Servidores públicos foram barrados na Assembleia Legislativa

409

A coordenação do Fórum Unificado dos Servidores Públicos – Fuaspec, representante de aproximadamente 135 mil servidores públicos na Mesa de Negociação Permanente- Menp, foi impedida de entrar na Assembleia Legislativa (conhecida como a casa do povo). O motivo foi o receio de possíveis manifestações. O fato aconteceu na segunda-feira, (03/02), durante prestação de contas do governador Cid Gomes.


De acordo com informações da coordenadora de Comunicação do Fórum, Ana Maria Ferreira, os servidores informaram que estavam ali, pacificamente, para cobrar as reuniões prometidas pelo governador e não cumpridas com o Fuaspec. “Infelizmente não teve jeito e fomos barrados. Só podiam entrar deputados e funcionários da Assembleia, mas o povo não”, alegou a servidora.


O governador Cid Gomes prometeu, em campanha, receber o Fuaspec três vezes ao ano, porém desde 2011 não atende os servidores, estes, por sua vez, buscam agendar uma reunião com o Governo para tratar sobre inúmeras pendências.


Uma das pendências reivindicadas pelos servidores é o cumprimento do reajuste salarial de 12%, correspondente a inflação dos anos de 2013 e 2014, contrariando os 5,7% imposto pelo Governo, estando este, bem abaixo da inflação do período, o que representa uma perda de poder aquisitivo.


Estiveram presentes: a coordenadora-geral do Fuaspec, Eliene Uchoa, a representante do Sindicato Mova-se, Rita de Cássia Araújo e demais servidores públicos.


Assessoria de Imprensa do Mova-se

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome