AS DEZ MAIS VALORIZADAS COMPETÊNCIAS ORGANIZACIONAIS

309

Por: SABINO ALANO / diretor Administrativo do MOVA-SE

Em plena efervescência da Revolução 4.0, as organizações, quer sejam públicas ou privadas, buscam com tenacidade ajustamentos às novas regras do “mercado lógicas”. O que mais alavancou o atual processo de pós-modernização foi à indução dos algoritmos nas tomadas de decisão.
A profusão de dados gerados (big data) se aglutina na formação de uma “Inteligência Analítica”, principal catalizadora do disputado mercado emergente. A história revela que as organizações que melhor ensejaram as transformações geradas são as que mais destaque obtém em ganhos de escala, quer suja na produção primária (geradora de riqueza), secundária (agregadora de valor) ou terciária (absorvedora e prestadora dos serviços).
Com esse cenário, o Fórum Econômico Mundial realizou a pesquisa “The future of Jobs”, para levantar as principais competências profissionais valorizadas na próxima década. Identificou-se que as organizações com melhor desempenho serão aquela que partirem na dianteira e que conseguirem formar equipes complementares e multidisciplinares, combinando conhecimentos técnicos e comportamentais. As dez mais valorizadas competências organizacionais foram: (1) SOLUÇÃO DE PROBLEMAS COMPLEXOS; (2) PENSAMENTO CRÍTICO; (3) CRIATIVIDADE; (4) GESTÃO DE PESSOAS; (4) EMPATIA; (5) INTELIGÊNCIA EMOCIONAL; (7) TOMADA DE DECISÃO; (8) ORIENTAÇÃO PARA SERVIÇOS; (9) NEGOCIAÇÃO; e (10) FLEXIBILIDADE COGNITIVA.
As entidades de Classe, sindicatos e associações, precisam se ajustar aos novos tempos, seguindo a máxima escrita há 500 anos por Shakespeare: “a prontidão é tudo”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome