A Diretoria do Mova-se participa de reunião com o secretário de Planejamento, Mauro Filho.

46

O secretário de Planejamento e Gestão do Estado (Seplag), Mauro Filho, reuniu-se na manhã desta última terça-feira (16/3), por meio de videoconferência, com representantes das diversas entidades que compõem o Fórum Unificado das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais (Fuaspec) entre eles o Sindicato Mova-se para mais uma rodada da Mesa Estadual de Negociação Permanente (MENP Central).

Na ocasião, o diretor do Sintaf, Lúcio Maia apresentou um estudo técnico sobre a viabilidade do reajuste. Com base nos relatórios da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), Lúcio explanou sobre a Execução Orçamentária do Ceará de janeiro a dezembro de 2020. Conforme apresentação dos estudos o Fuaspec reivindica reposição salarial de 12% para os servidores.

Como encaminhamento da reunião, o secretário Mauro Filho solicitou às entidades presentes a atualização dos cálculos, incluindo os pensionistas no gasto com pessoal, diante da aprovação da lei complementar nº 178, de 21 de janeiro de 2021, que agora prevê esta inserção. Segundo ele, o grande temor é como se dará o comportamento da economia em 2021. “Nos próximos 40 dias teremos como avaliar. Importante é verificar a arrecadação de abril. Aí teremos como debater mais amiúde esses valores”, afirmou.

Conforme o entendimento do Coordenador do Mova-se, prof. Pádua Araújo a luta pela reposição salarial já vem sendo travada por muito tempo e nada mais justo que as reivindicações dos servidores, sejam atendidas, pois reflete na valorização humana do estado.  Reforçamos que a nossa data-base é janeiro, que até o prezado momento estamos sem reajuste e a 06 anos que o Governo do Estado não senta com o Mova-se para iniciar um diálogo para a valorização dos servidores.

Para Ulisses Moreira, diretor de formação do Sindicato Mova-se, é importante informar que a Mesa Estadual de Negociação Permanente (MENP Central) tem como principal eixo é a reivindicação da reposição salarial de 12% para os servidores públicos estaduais, porém, existe outras demandas urgentes e importantes que deveriam ser tratadas, como o respeitar a programação das datas das reuniões da MENP que conforme previsto em lei, deveriam acontecer mensalmente.
“Ao longo desse tempo, a desvalorização dos salários dos servidores vem sendo devastador. ” Reforçou Ulisses.

Na ocasião, estiveram presentes, além do secretário Mauro Filho, participaram, pela Seplag, a coordenadora de Planejamento e Desenvolvimento de Pessoas, Silvana Dourado, o coordenador de Gestão de Pessoas, Fábio Miranda, e a assessora jurídica, Heloysa Rocha.

Fonte: Mova-se com informações SINTAF
Imagem: SINTAF

Mais informações ACESSE:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome