Servidores públicos do CE seguem com problemas no plano de saúde

480

Servidores do Governo do Estado do Ceará que pagam o plano de saúde do Estado, do Instituto de Saúde dos Servidores do Estado do Ceará (Issec), continuam com dificuldades para marcar consultas e realizar outros procedimentos. Até o fim de 2014, os servidores tinham direito a duas consultas por mês; atualmente, eles têm o direito a apenas uma. Exames e cirurgias têm que estar dentro de uma cota mensal estabelecida pelo Governo.


“Não recebemos nenhum comunicado, o que recebemos é muita reclamação de servidores públicos. Da educação, da saúde e de outras categorias. Aguardamos que o Governo dê uma resposta o mais urgente possível”, diz o diretor do Sindicato dos Servidores Públicos Evaldo Ribeiro. Segundo ele, o problema tem sido o atraso no repasse de recursos do Governo do Estado às clínicas e hospitais credenciados.


De acordo com o Sindicato dos Servidores do Estado, a situação ficou mais complicada a partir do início de 2015. Atualmente, 60% dos hospitais credenciados e 80% das clínicas suspenderam totalmente o atendimento. Para a categoria, pelo menos 150 mil funcionários de todo o Ceará podem ser prejudicados pelo cancelamento dos serviços. O sindicato promete acionar o Ministério Público e a Justiça para tentar resolver o problema.

A Secretaria de Planejamento do Estado (Seinfra), responsável pelo Issec, disse que o pagamento de R$ 20 milhões para as unidades de saúde credenciadas já foi aprovado e que o problema deve ser resolvido até o fim de abril.

Matéria exibida pelo CETV 1ª edição


Fonte: G1

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome