Fórum das CUTs do Nordeste discute desenvolvimento regional em Fortaleza

257

O encontro ocorreu nos dias 2 e 3 de agosto na sede da CUT Ceará

Tendo como contexto a retirada de direitos da classe trabalhadora, desindustrialização, cerceamento da democracia, desinvestimento no Nordeste e os novos desafios enfrentados pelas centrais sindicais, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizou, nos dias 2 e 3 de agosto, na sede da CUT-CE, em Fortaleza, mais uma edição do Fórum das CUTs do Nordeste (CUT/NE). A atividade contou com a presença de representantes da executiva nacional da CUT e das CUTs estaduais de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

No primeiro dia, o encontro foi aberto pelo secretário-geral da CUT Brasil, Sérgio Nobre, pela secretária de formação da CUT Nacional, Rosane Bertotti, pela coordenadora da Escola de Formação da CUT Nordeste, Lúcia Silveira e pelo presidente da CUT Ceará, Wil Pereira, que avaliou positivamente a atividade. “Nesses dois dias debatemos temas importantes para o desenvolvimento regional sob a ótica da classe trabalhadora e contamos com a presença de representantes de todos os estados do Nordeste.”

De acordo com Lúcia Silveira, o Fórum das CUTs fortalece as ações da Central no Nordeste e unifica as pautas de interesse da classe trabalhadora. “O Fórum das CUTs surgiu como uma estratégia de unidade, de fortalecimento da Região Nordeste. Uma região que representa mais de mil sindicatos filiados à CUT Nacional. Esse é o nosso penúltimo encontro antes do Congresso Nacional da CUT, o que torna a nossa reunião ainda mais importante para este momento.”

Em sua fala, Sérgio Nobre lembrou que em outubro a CUT realizará seu 13º Congresso Nacional e que deverá debater sobre os principais desafios enfrentados pelo movimento sindical na atual conjuntura política e econômica. “Esse encontro acontece em um momento muito especial para a classe trabalhadora. Pois temos um governo de direita, que nos ataca diariamente, tentando retirar direitos e destruir a democracia que nós construímos com muita luta. Daqui a dois meses, a CUT realizará o seu 13º Congresso, e é nesse cenário que o Congresso se dará.”

Segundo Rosane Bertotti, os desafios impostos pelo atual governo colocam em risco a atual estrutura sindical. “Os desafios são enormes, o governo Bolsonaro tenta destruir a Previdência Social e está preparando um projeto de lei que mexe profundamente na estrutura sindical, com o objetivo de enfraquecer o movimento sindical brasileiro. Pois uma vez sem sindicatos fortes, ele poderá implementar sua agenda de destruição do país. A nossa militância é sábia, nós vamos resistir.”

Desenvolvimento do Nordeste

Após o debate sobre conjuntura nacional e local com o secretário Sérgio Nobre e Antônio Filho, presidente do PT Ceará, também ocorreu o painel: “Consórcio dos Governadores: Desafios e oportunidades para ajudar o Nordeste a crescer”, com a participação de Diassis Diniz, secretário de desenvolvimento agrário do Ceará e ex-presidente da CUT Ceará. O secretário destacou que o consórcio dos governadores fortalece o diálogo da região com o Governo Federal. “Fiquei muito feliz com a articulação dos governadores do Nordeste, para fazer frente aos desmandos de Bolsonaro. Este Fórum é uma possibilidade ímpar pra gente conseguir construir uma política diferente aqui na nossa região. Um Nordeste desenvolvido, forte e justo.”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome