Técnicos em necropsia do SVO decretam greve

430

Para os oito servidores em atividade (dos 17 aprovados no último concurso, nove desistiram) as péssimas condições de trabalho e de remuneração tornaram o oficio insustentável.

Além do prédio do SVO ter sido desaprovado por laudo da Vigilância Sanitária em 2008 e nunca ter se adequado as exigências da legislação, os técnicos de necropsia alegam estar diariamente expostos a doenças infectocontagiosas. Eles reivindicam a alteração do percentual de insalubridade de 20% para 40%, a exemplo dos servidores do Hospital São José.

Os servidores também querem a proibição imediata dos desvios de função e o cumprimento do edital de 2006, que restringe as funções do técnico a auxiliar o médico patologista. Atualmente, os técnicos são usados pelos médicos para fazer a maior parte da necropsia, incorrendo no risco de gerar prejuízos ao laudo.

Os servidores também querem isonomia com os técnicos do IML que realizam as mesmas funções, entre outras reivindicações.


Mais informações:

Rita Galvão – diretora executiva do MOVA-SE: 88398266

Comando de greve: Túlio Rubim – técnico em necropsia: 87138847

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome