Participação do Mova-se na 14ª Plenária Estadual da CUT

28

A Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE) realizou nos dias 26 e 27 de agosto, a sua 14ª Plenária Estadual da CUT. O evento ocorreu de forma virtual e contou com a participação da delegação do Sindicato Mova-se.

Durante as falas foram discutidos a conjuntura política, o desmonte do Estado Brasileiro e empobrecimento da população promovidos por Jair Bolsonaro e destacou o protagonismo da CUT-CE e seus sindicatos filiados nas lutas por democracia e direitos da classe trabalhadora, além dos debates dos servidores das três esferas em defesa do Brasil e os impactos da Reforma Administrativa (PEC 32)

“Nós estamos na 14ª Plenária Estatutária da CUT Ceará numa conjuntura extremamente difícil, não só na questão sanitária, mas também na questão econômica. O maior vírus que o povo brasileiro está enfrentando chama-se Jair Messias Bolsonaro”, resumiu o presidente da Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE), Wil Pereira, ao abrir a 14ª Plenária.

Para o Coordenador do Mova-se prof. Pádua Araújoa Plenária é extremamente importante para unir forças e esclarecer sobre os impactos da PEC 32/2020 aos novos servidores públicos, e também aos servidores na ativa. Além disso, serão apresentados os prejuízos da proposta na prestação de serviços públicos no Brasil, já que a reforma atinge com mais agressividade a parcela do funcionalismo que atua junto à sociedade.

“Baseada em argumentos que jogam a culpa da crise econômica do país na conta dos servidores públicos, a PEC é apresentada em três fases e abandona a compreensão de que é necessário valorizar o servidor público para que se tenha serviços públicos de qualidade.A PEC cria ainda cinco novas formas de vínculos empregatícios, abrindo brechas para o avanço da terceirização na prestação de serviços públicos” Destacou Pádua.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome