O que esperar do novo Governo?

399

Em oito anos de governo Ferreira Gomes, os cearenses viram greves, críticas ferrenhas à gestão estadual, abandono na saúde, educação e segurança pública ganharem destaque na imprensa nacional. Uma delas foi a greve da Polícia Militar e Bombeiros em 2012, que deixou a sociedade apavorada e abalou consideravelmente a relação entre o governo e servidores.


Uma área bastante desgastada no último governo é a da Saúde, apesar dos investimentos na construção de hospitais regionais, centros de especialidades odontológicas (CEOS) e unidades de pronto atendimento (UPAS) no interior e na capital, continuaram os problemas com hospitais superlotados devido a falta de equipamentos, de profissionais e de estrutura adequada, para garantir um serviço de qualidade para a população. Para esse novo governo os trabalhadores esperam mais diálogo, mais respeito e principalmente a valorização do servidor, haja vista o governador Camilo Santana (PT) ser oriundo do serviço público.


O Sindicato Mova-se é um dos que mais questiona e reivindica melhorias. A expectativa dos trabalhadores é que, nesse governo, as categorias do serviço público estadual sejam contempladas com o tão sonhado concurso público, plano de cargos e carreiras e reajuste salarial digno. A reabertura da Mesa Estadual de Negociação Permanente (MENP Central), com autonomia para decidir, será uma luta constante com esse governo, tendo em vista a necessidade de se discutir e decia pauta de reivindicação dos servidores.


A esperança ainda é o que move o servidor, diante das primeiras ações do governador eleito, ao iniciar o diálogo com os militares e com os professores das universidades estaduais em greve. Por isso, é esperar para ver qual será o grande legado do Governo Camilo Santana.

Opinião dos servidores

Maria de Fátima Milfont (agente de gestão pública)


“A expectativa não é boa. Nós não temos mais funcionários, só temos terceirizados. Por isso, pedimos concurso público, mas fazer concurso e não chamar é mesmo que nada”

José Ivan (agente de gestão pública)


“A postura e o discurso do governador gerou no meu coração expectativas de mudanças positivas para nós. Como ele (Camilo Santana) é servidor público acreditamos em melhorias para a categoria. Posso estar errado, mas precisamos ter a esperança por dias melhores”

Eudes Carneiro (enfermeiro)


“O servidor público vive sonhando por dias melhores. A saúde precisa urgentemente de uma reforma, tanto a nível estadual como municipal. As UPAS foram criadas e estão funcionando inadequadamente, com deficiência de material e de pessoal. Não há concurso, atualmente ocorre apenas seleção, ou seja, são pessoas sem experiência (maioria primeiro emprego) que não são efetivadas e após o período de contratação esse é substituído”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome