Mova-se discute reivindicações de servidores com secretário da Saúde

396

As diretoras do Sindicato Mova-se, Osmarina Modesto e Socorro Mota, se reuniram com o secretário de Estado da Saúde, Henrique Javi, para apresentar algumas reivindicações denunciadas pelos servidores públicos lotados na saúde. A reunião também contou com a participação da servidora do Hospital César Cals Auxiliadora Alencar, eleita para a nova direção do Mova-se.


As demandas discutidas correspondem ao Hospital Geral (HGF), Hospital do Coração de Messejana, Hospital César Cals e Cerest.


Hospital César Cals


No mês de janeiro, o Mova-se recebeu denúncia que o alojamento conjunto (Ala 400) do Hospital César Cals, responsável pelo acolhimento da mãe e do recém-nascido (ambos sadios) após o parto, estaria recebendo pacientes com doenças infectocontagiosas.

Na reunião, as diretoras enfatizaram a preocupação com o risco de infecção às mães, aos bebês e aos profissionais do hospital. No entanto, o secretário apenas pediu um levantamento sobre a situação para analisar o caso.

Hospital do coração


Os servidores reclamam das péssimas condições de alojamento para os profissionais que desejam aproveitar o horário do descanso, principalmente àqueles que trabalham no turno da noite. A retirada do café e a péssima qualidade do almoço oferecido no local de trabalho são outras questões que afetam os trabalhadores.


O problema de atraso dos vales-transportes dos servidores da saúde continua. O problema chega a ser maior com os servidores que moram em zona metropolitana, pois muito deles não têm como utilizar os cartões eletrônicos, uma vez que nem todos os ônibus possuem catraca.


HGF


No setor de urgência/emergência os servidores efetivos estão sendo substituídos nos plantões por terceirizados sem nenhuma justificativa. O setor que possui atualmente uma equipe reduzida com dois técnicos, uma enfermeira e dois médicos, sendo um plantonista e um residente, está sobrecarregando os servidores.


Sobre essa reivindicação o secretário afirmou que existe autorização para a mudança de profissionais como forma de contenção de despesas, mas não a troca permutando o servidor efetivo por terceirizado.

Assédio moral


O Sindicato Mova-se tem recebido diversas denúncias de assédio moral, sendo esta uma constante reivindicação de providências por parte dos servidores da saúde do estado, especialmente nos hospitais e no CEREST-CE, órgão este denunciado pelo Conselho Estadual de Saúde – CESAU-CE, conforme Resolução nº 51/2016.

Encaminhamentos


Diante de toda a pauta apresentada pelo Mova-se, o secretário Henrique Javi solicitou levantamento detalhado de todas as reivindicações para que a partir daí ele adote alguma providência.


Para o sindicato essa atitude demonstra certo desinteresse por parte do secretário em resolver as demandas da saúde, já que ele é sabedor de todas as denúncias de abusos e assédio moral levadas pelos dirigentes sindicais e pelo próprio Conselho Estadual de Saúde.


As diretoras afirmaram conhecer os desafios do Governo do Estado para resolver os problemas que atingem os servidores da saúde, no entanto exigem uma postura mais incisiva do secretário.


Serviço:

Assessoria de Imprensa

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará – Mova-se

Contato: (85) 3226.0665/99902.0458

Facebook: www.facebook.com/SindicatoMovaSe/

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome