Preço do gás de cozinha volta a subir no Ceará, retorna a R$ 100 e é o mais caro do Nordeste

417
Após apresentar leve redução de R$ 5 na semana passada, o preço do botijão de 13kg do gás de cozinha volta a subir no Estado e se torna o mais caro do Nordeste outra vez
Após redução de R$5, preço do botijão de gás de cozinha no Ceará volta a subir e retoma posto de mais caro do Nordeste custando R$100 (Foto: Aurelio Alves)

Após reduzir R$ 5 na semana anterior, o Ceará voltou a apresentar, nesta segunda-feira, 22, o maior preço dentre os nove estados do Nordeste, do botijão de 13 kg do gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha, pela segunda vez no ano. No Estado, o produto apresenta preço até R$ 100.

A informação faz parte do levantamento semanal feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em consulta a 90 pontos de revenda entre os dias 14 e 20 de março, o valor médio de venda do botijão no Ceará encontrado pela ANP foi de R$ 89,23 com valor mínimo de R$ 74,99.

No interior do Estado, com valores mais amenos se comparados às demais localidades pesquisadas pela ANP, o Crato apresenta o menor preço encontrado para o botijão de 13kg de gás de cozinha. No município, o combustível pode ser comprado por a partir de R$ 83, chegando a R$ 90.

A cidade com menor variação na venda é Juazeiro do Norte, indo de R$ 87 a R$ 89. No contexto nacional, o preço médio do botijão registrado foi de R$83,18, com teto mínimo de R$ 64 e máximo de R$ 110.

Confira o preço do botijão de gás de cozinha nos municípios pesquisados do Ceará

Fortaleza – entre R$ 75 e R$ 100
Caucaia – entre R$ 74,99 e R$ 99
Maracanaú – entre R$ 76 e R$ 95
Crato – entre R$ 83 e R$ 90
Juazeiro do Norte – entre R$ 87 e R$ 89

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome