Não à criminalização da luta no serviço público

342

O Coletivo da Mulher Trabalhadora da CUT-CE juntamente com o Sindicato Mova-se promoveu manifesto em defesa da trabalhadora Auxiliadora Alencar e do movimento sindical, na manhã desta terça-feira (13), em frente à Secretaria da Saúde Estadual do Ceará (SESA).


O ato representa a solidariedade dos movimentos sindicais em apoio a companheira Auxiliadora que vem sendo perseguida por denunciar as condições de trabalho do Hospital César Cals. No dia 26 de maio de 2017, a SESA comunicou por telefone o afastamento da diretora de Assuntos Intersindicais do Mova-se, lotada na referida unidade hospitalar.


Segundo a secretária da Mulher Trabalhadora da CUT-CE, Ozaneide de Paula, hoje é a companheira Auxiliadora sendo perseguida, mas amanhã pode ser qualquer uma de nós. “Esse sistema patriarcal não pode espernear as relações de trabalho e nem as hierarquias e chefias de poder. Homens e mulheres têm direitos iguais, portanto a luta para que as dirigentes sindicais tenham os mesmos direitos dos homens é importante, por isso reforçamos: mexeu com uma, mexeu com todas”, ponderou.

  


 

Serviço:
Assessoria de Imprensa
Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará – Mova-se
Contato: (85) 3226.0665/99902.0458
E-mail: falecom@mova-se.com.br
Facebook: www.facebook.com/SindicatoMovaSe/

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome