Mulheres dizem não à Reforma da Previdência

439


O Sindicato Mova-se juntamente com a Central Única dos Trabalhadores do Ceará (CUT-CE) e os movimentos sindicais e feministas ocuparam a Av. Desembargador Moreira, no Dionísio Torres, em ato que marca o Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março. O grito foi um só: em defesa da aposentadoria, contra a Reforma da Previdência, pelo fim da violência de gênero e pela legalização e descriminalização do aborto.


A diretora da Mulher Trabalhadora do Mova-se, Osmarina Modesto, lamentou o ataque sofrido pelas mulheres no governo Michel Temer. “É preciso resistir e lutar. As mulheres precisam se unir contra o desmonte dos direitos, principalmente diante da reforma trabalhista que gera desemprego e escraviza as trabalhadoras”, afirmou.


As mobilizações em torno dessa pauta seguirão durante todo o mês de março, bem como marcarão também o início da jornada de luta em defesa da retomada da democracia e da campanha por Diretas Já, que seguirá com mobilizações organizadas em todo o país no dia 15 de março, quando os movimentos sociais voltarão a ocupar as ruas construindo uma grande agenda de lutas.

O Mova-se participará ativamente das lutas e mobilizações que visem combater à Reforma da Previdência, que está tramitando no Congresso Nacional.


A reforma irá aumentar o tempo de contribuição integral de 30 para 49 anos no caso das mulheres, e de 35 para 49 anos no caso dos homens. Submetendo o trabalhador e a trabalhadora ao trabalho escravo.


Várias manifestações estão sendo realizadas no Brasil, VEJA AO VIVO.


Para mais informações, acesse www.cut.org.br

Serviço:
Assessoria de Imprensa
Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará – Mova-se
Contato: (85) 3226.0665/99902.0458
E-mail: falecom@mova-se.com.br
Facebook: www.facebook.com/SindicatoMovaSe/

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome