Dia da Mulher histórico: fundadoras são homenageadas

476

Estiveram presente: Adelita Carleal, Alba Luci, Helena Lima, Dulce Freire, Fca. Valderez de Albuquerque, entre outros nomes que ajudaram a construir o sindicato. “Foi um dia histórico para nós que fazemos o MOVA-SE e uma inspiração para continuarmos com mais garra a luta diária por justiça social, mais espaços para as mulheres e melhores condições de trabalho em todas as repartições do estado”, disse a diretora Sócio Cultural, Rita Galvão. Ela expressou toda a emoção de viver um momento único em que se conseguiu reunir de uma só vez as pessoas mais importantes que já passaram pelo sindicato.

A fundadora e ex coordenadora, Adelita Carleal Fernandes, comparou o sindicato que ajudou a fundar a um filho e disse que é muito reconfortante constatar que “o MOVA-SE está em boas mãos, superando seus problemas e resgatando a luta”.

O diretor José Boutala deu boas vinda às convidadas em nome da diretoria, já que no mesmo instante o coordenador se encontrava numa reunião inadiável fora do sindicato. Ele reiterou que as portas do MOVA-SE estão sempre abertas a elas. “Vocês deixaram suas marcas e pertencem para sempre a este sindicato erguido com a força da mulher”.

A primeira coordenadora eleita (na época, presidente), Alba Luci, agradeceu a dedicação do quadro de funcionários da época, e lembrou a contribuição destes para o MOVA-SE. Também destacou a importância da diretora Rita Galvão no episódio em que o ex governador Tasso Jereissati ignorava o MOVA-SE, alegando que a Fetrace é que tinha respaldo para negociar. E o Passos (atual gestor da Asfor), então marido da Rita, era o presidente e se recusou a substituir o MOVA-SE. “Isso foi fundamental para a consolidação do sindicato como representante dos trabalhadores e tenho certeza que aí teve o dedo da nossa companheira”, disse Alba num gesto de agradecimento à Rita.

As homenagens continuaram com abraços e palavras emocionados. O ex coordenador Ulisses Moreira fez questão de fazer um agradecimento pessoal ao grupo de mulheres que fundou o MOVA-SE e a quem chamou de “minhas professoras”, em especial à Alba Luci “pela forma desprendida que se dedicou ao sindicato”. Ele parabenizou a atual gestão pela lembrança de fazer uma homenagem tão bonita às mulheres que fundaram o MOVA-SE e que dedicaram a ele grande parte de suas vidas. “A mulher sempre teve um papel importante neste sindicato”, disse, lembrando que na sua gestão só havia ele de homem.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome