Caminho para sustentabilidade da agricultura familiar

76

ATER PÚBLICA E O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL PNATER: CAMINHO PARA SUSTENTABILIDADE DA AGRICULTURA FAMILIAR

A Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural – PNATER vem se consolidando como importante elemento de transformação vinculado ao desenvolvimento rural brasileiro, que passou a considerar as dimensões ambiental, social, política e cultural em seu bojo. Nesse sentido, consolida-se como meio para a sustentabilidade da agricultura familiar, na medida em que privilegia o desenvolvimento rural sustentável, a metodologia participativa, a multidisciplinaridade, a agroecologia, questões de gênero, raça, etnia e geração, além de ser o caminho pelo qual os agricultores familiares poderão ter acesso às novas ferramentas tecnológicas.

Tome-se como exemplo a região do Baixo Jaguaribe, com uma constituição agroecológica heterogênea, em que a Extensão Rural, ainda em caráter de transitoriedade, se adapta e foca na variedade de tais ecossistemas, bem como utiliza conhecimentos locais, avanços científicos, socialização e uso de tecnologias menos agressivas ao ambiente e à saúde das pessoas, em um reforço e retroalimentação da agricultura familiar como caminho pra a sustentabilidade. Faz-se necessário, no entanto, a ampliação dessa política, pois são poucos são os agricultores contemplados com serviços de ATER no país, parte disso em decorrência da própria resistência dos técnicos para a adoção do modelo proposto pela PNATER para extensão rural, ainda com uma arraigada cultura difusionista e setorial, parte ainda como consequência da escassez de recursos para a promoção da acessibilidade.

Assim, apesar dos obstáculos criados por um aprofundamento da abordagem dualista da política agrícola brasileira, a luta pela reconstrução da Ater pública sob o paradigma da Agroecologia constitui um relevante campo de disputa entre distintos modelos de desenvolvimento rural no seio da sociedade brasileira.

A PNATER é uma política válida, que pode e deve ser mais bem exercida pelos profissionais a ela vinculados, para maior benefício dos agricultores contemplados e garantia da sustentabilidade da agricultura familiar.

**Maria Vanderli Cavalcante Guedes( Assistente Social) e Francisco Edmar de Oliveira( Engenheiro Agrônomo)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome