Assédio moral persiste no serviço público

556

O assédio moral é uma prática antiga, existente desde o início das relações de trabalho, mas no serviço público era considerada como tabu e tratada como mais uma característica hierárquica em que o chefe manda e o subordinado obedece sem reclamar. Estas atitudes são combatidas diariamente pelo Mova-se, pois desde a sua fundação todas as denúncias de assédio moral foram encaminhadas e cobradas junto ao Governo do Estado.


Um caso curioso a ser citado é a denúncia de assédio moral no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), local responsável pela fiscalização das doenças relacionadas ao ambiente de trabalho, incluindo o adoecimento do empregado. Órgão este que deveria zelar pela saúde do trabalhador, no entanto teve uma de suas gestoras denunciada por praticar assédio moral contra servidores e terceirizados.


Infelizmente esse não foi o primeiro e nem será o último caso, mesmo com a criação da Lei nº 15.036, de 18.11/2011, o assédio moral continua no serviço público, especialmente nos hospitais do estado, onde a prática por parte de chefias sobre os servidores predomina, vai desde a retirada de escala de plantão, más condições de trabalho e transferência de lotação.


O assédio moral pode ser definido como toda conduta abusiva que expõe o trabalhador a situações humilhantes através de palavras e atitudes repetidas de forma sistemática durante a jornada de trabalho. O assédio atinge a dignidade do servidor público e traz resultados que deixam os trabalhadores com baixa autoestima, adoecidos, com um grande número de afastamento para tratamento e a transferência de locais de trabalho.


Nesse sentido, o Sindicato Mova-se incentiva a denúncia de toda ação de assédio moral, assim como garante o apoio necessário aos sindicalizados através da Assessoria Jurídica.

Editorial publicado no jornal do Sindicato Mova-se edição Março/Maio de 2017.

 


Serviço:

Assessoria de Imprensa

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará – Mova-se

Contato: (85) 3226.0665/99902.0458

E-mail: falecom@mova-se.com.br

Facebook: www.facebook.com/SindicatoMovaSe/

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome