Reforma é golpe! Audiência Pública sobre a reforma da Previdência Estadual

105

“Ô, ô, ô…Camilo, feliz Natal, o seu presente vai ser greve geral!”, “Reforma do Ceará, não vamos aceitar!”. Foram com essas palavras de ordem que mais de 400 trabalhadores e trabalhadoras lotaram o Auditório Murilo Aguiar, da Assembleia Legislativa do Ceará, para acompanhar a audiência pública que discutiu, na tarde desta segunda-feira (16/12), sobre a Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência enviada pelo governador Camilo Santana a Casa.

Em concordância com as Centrais Sindicais, CUT Ceará, CTB, CSP-Conlutas, Intersindical e suas entidades filiadas, o MOVA-SE se manifestou contrário a PEC e denuncia a proposta da reforma da Previdência Estadual em que reduz o valor da pensão por morte e anuncia a taxação de aposentadorias e pensões acima de dois salários mínimos.

A reforma enviada propõe ainda a alteração da idade mínima da aposentadoria dos servidores estaduais, que saltará de 60 anos para 65, se homens, e de 55 para 62, no caso das mulheres, assim como o estabelecido pela reforma aprovada pelo Planalto em novembro. A proposta do Governador Camilo “sacana” à Assembleia Legislativa é adequar o Ceará à PEC 103/2019, referi-se ao texto principal da contrarreforma de Bolsonaro que inclui os estados e municípios apresentada como PEC Paralela, relatada por Tasso Jereissati e já aprovada no Senado, com apoio dos governadores.

Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome