Mova-se unifica pauta de reivindicações entre servidores e entidades de base

50

Em reunião ampliada realizada nesta quarta-feira (06/02), o Sindicato Mova-se apresentou a pauta de reivindicações dos servidores estaduais aos representantes de diversas entidades de base e trabalhadores do serviço público. A categoria se sentiu contemplada com todos os pontos apresentados.

A pauta apresenta os seguintes eixos: valorização do servidor público; melhoria das condições de trabalho do servidor público; melhoria das condições de vida do servidor público; fortalecer a organização sindical e democratizar as relações de trabalho do servidor público.

De acordo com a coordenadora-geral do Mova-se, Auxiliadora Alencar, a pauta visa contribuir para a construção de um serviço público de qualidade para a população cearense através do reconhecimento e valorização dos servidores estaduais como profissionais do serviço público, além de defender uma remuneração justa, melhores condições, moradia digna e outros direitos que lhes proporcione qualidade de vida e eficiência nos serviços prestados à população.

A secretária-geral da CUT-CE, Carmem Santiago, saudou todos os presentes e parabenizou esse momento estratégico realizado pelo Mova-se. “Precisamos de unidade para enfrentar os ataques que ainda estão por vir, pois a reforma administrativa do Ceará foi muito perversa ao aprovar no apagar das luzes questões que não foram possíveis debater com a população. Por isso, a nossa saída será a resistência”.

A diretora do Mova-se, Rita Bacana, ressaltou que o governador não está honrando com a data-base dos servidores que é 1º de janeiro, e procura atender sempre a partir do mês de março. “Até o momento não houve nenhum pronunciamento por parte do Governo. Não podemos nos prender a qualquer tipo de gratificação, nós temos que nos aposentar com dignidade, mas para isso será preciso união”, disse.

O secretário-geral do Sindicato APEOC, Helano Maia, falou dos avanços com o Novo ISSEC, assim como reforçou a importância do sentimento de unidade entre as categorias. “Diante desse cenário desastroso, precisamos não tão somente conversar e reagir quando necessário, mas precisamos propor e ter força de vontade para virar esse jogo”.

Segundo a presidente do Sindsaúde, Marta Brandão, o sindicato passa pelos mesmos problemas apresentados pelas demais entidades. “Já entregamos nossa pauta cobrando o reajuste para os trabalhadores, mas entendemos que é importante unificar. Os sindicatos precisam se unir para termos unidade na luta, só assim poderemos garantir os direitos das categorias”.

O diretor da ASSEMPECE, Policarpo Leite, alertou que os servidores correm o risco de não garantir a reposição salarial. “O Mova-se tem esse papel importante na unificação das lutas dos servidores, por isso queremos somar e garantir a unidade”.

Em sua fala, o secretário-geral do Mova-se, Hernesto Luz, lembrou que o Mova-se foi o único sindicato a entrar na justiça estadual cobrando a reposição salarial dos trabalhadores em 2016, processo esse em tramitação na justiça. “O Mova-se também garantiu a reposição dos empregados da Ematerce com o reajuste de 10,67% retroativo a 1º de janeiro de 2016, ou seja, serão 33 meses de retroatividade. Por isso precisamos fortalecer a luta, principalmente a luta política”, afirmou.

Encaminhamentos

O Mova-se convidou todos os sindicatos e associações de base para uma reunião nesta sexta-feira, às 9h, na sede da entidade (Rua Princesa Isabel, 502 – Centro), para definir as estratégias de luta que serão tomadas para pressionar o Governo a atender as pautas de reivindicações das categorias.

 

Serviço:
Assessoria de Imprensa
Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará – Mova-se
Contato: (85) 3226.0665/3023.3572/99902.0458 (WhastApp)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome