Conexão Saúde repudia agressão de médico cooperado à servidora do Hospital de Messejana

85

Conexão Saúde repudia agressão de médico cooperado à servidora do Hospital de Messejana

Nós, servidores públicos organizados em nossos sindicatos de base e no Fórum Conexão Saúde, repudiamos a agressão sofrida por uma servidora pública, auxiliar de enfermagem, durante ato ocorrido no último dia 2 de julho, em defesa dos serviços públicos e contra a precarização do trabalho nos hospitais que tratam pacientes com Covid-19.

Respeitando as normas de distanciamento social, enquanto um dos manifestantes falava por meio de um carro de som, para os trabalhadores do hospital, outros, entre eles a servidora já mencionada, que também havia discursado, seguravam uma faixa que pedia mais investimentos nos serviços públicos. Num determinado momento, um médico cooperado que também trabalha no Hospital, se aproximou da servidora e afirmou que a processaria por calúnia e difamação, além criticar de forma abusiva todos na manifestação.

Repudiamos a atitude do tal médico, por reconhecer que ela fere o livre direito a manifestação, tão sagrado para as sociedades democráticas como a nossa. Localizamos nesse episódio, várias situações de opressão, pois o homem e médico foi para cima da mulher e auxiliar de enfermagem ameaçá-la acreditando em sua suposta condição de superioridade.

Lamentamos que haja profissionais com esse tipo de comportamento, principalmente quando vivemos tempos em que a solidariedade entre trabalhadores e trabalhadoras se faz tão necessário diante da crise sanitária e econômica provocada pela Covid-19.

Em defesa da vida por mais serviços públicos!

Assinam as entidades integrantes do Fórum Conexão Saúde

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público no Estado do Ceará (Mova-se);

Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Ceará (Sintsef Ceará)

Sindicato dos Agentes de Saúde e Endemias no Estado do Ceará –Sinasce (Sinasce);

Oposição do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho Previdência Social no Ceará (Sinprece);

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará (Sindsaúde);

Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual do Ceará (Sinduece);

Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort);

Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (FETAMCE);

Central Única dos Trabalhadores (CUT/CE);

Apoio: Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) e o Conselho Estadual de Saúde do Ceará (Cesau)

Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome